Home
Masculina
 
 
 

A Vez da Sexualidade Masculina
Dr. José Mário Siqueira Marcondes dos Reis

Quando se fala em sexualidade masculina, é preciso compreender que a terapia é multidisciplinar: envolve tratamento emocional e orgânico, este ligado a disfunções vasculares, urológicas, neurológicas e endócrinas.
Com a mulher é bem mais simples: ela conta com o atendimento do ginecologista.
Um destaque: o homem só foi incentivado a encarar seriamente seus problemas sexuais depois da pílula anticoncepcional.
É que a mulher, então, começou a questioná-lo, cobrando melhor desempenho.
Isso levou o homem aos consultórios.
Tabus, preconceitos e machismo certamente continuam - o homem ainda reluta em procurar ajuda.
Aí, a culpa cabe também às faculdades de medicina.
Na verdade, até bem pouco tempo, elas simplesmente ignoravam a função sexual do ser humano.
Não se perguntava ao paciente: Como é sua relação sexual? Sua ereção é normal? Sente dores? No entanto, são indagações tão necessárias quanto: O senhor tem dificuldade em respirar? Tosse muito durante à noite? Na prática terapêutica temos pacientes com média de quatro anos e meio de doença - o que mostra o quanto a procura ao médico é adiada.
De outro lado, eles têm de 15 a 87 anos, o que comprova a ininterrupta necessidade de avaliação.
É isso mesmo, os problemas sexuais não são "coisa de velho".
Discutir seus distúrbios sexuais e procurar um médico sem hesitação é a melhor maneira de previnir males como a disfunção eretiva e a ejaculação precoce.


Outros Textos deste Autor
Outtros Textos desta Subsecao


Este site é mantido por: Margareth de Mello Ferreira dos Reis